Tempo:

Concurso de Produtos da Agroindústria Familiar na Expointer premia vencedores

Em cada segmento, os produtos de melhor pontuação foram classificados como 1º, 2º e 3º lugares.

Publicado em: 09/09/2021

O 9º Concurso de Produtos da Agroindústria Familiar, que ocorreu durante a 44ª Expointer, premiou, nesta quinta-feira (9), os três primeiros lugares de cada categoria. O certame é promovido pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), em parceria com a Emater/RS-Ascar e outras instituições, e tem a finalidade de estimular e incentivar a constante melhoria da qualidade dos produtos da agroindústria familiar, como meio eficaz na manutenção e abertura de mercados consumidores. Participaram 82 agroindústrias em 9 categorias – Cachaça Prata, Cachaça Envelhecida Premium, Cachaça Envelhecida Extra Premium, Salame, Queijo Colonial, Mel, Vinho Tinto Fino Seco, Vinho Tinto de Mesa Seco e Suco de Uva.As avaliações dos produtos concorrentes foram feitas às cegas, sem que a marca do produto fosse conhecida pelos jurados. Em suas notas, os avaliadores aplicaram notas conforme parâmetros e normas técnicas pré-definidas pela comissão técnica. Participaram das bancas de avaliação quatro jurados em cada categoria, entre professores, pesquisadores, chefes de cozinha, estudiosos e jornalistas. Em cada segmento, os produtos de melhor pontuação foram classificados como 1º, 2º e 3º lugares.

A secretária da Agricultura, Silvana Covatti, disse que o Pavilhão da Agricultura Familiar é a menina dos olhos da Expointer. “Os nossos 210 expositores mostraram, nesse momento de retomada, a esperança e a credibilidade em um mundo melhor. Parabenizo cada produtor que é responsável por manter o alimento na mesa da população. Esse prêmio é o nosso reconhecimento ao seu trabalho”.O presidente da Emater/RS-Ascar, Edmilson Pelizari, agradeceu a todos que trabalharam para que a retomada da feira presencial acontecesse. “O Pavilhão da Agricultura Familiar tem muita visibilidade na Expointer. E tenho notado a alegria dos expositores em voltarem a conviver uns com os outros”.

O primeiro lugar na categoria Salame foi conquistado pela agroindústria Embutidos Fioresi, do Assentamento Santa Rosa, no município de Tupanciretã. Edgar Fioresi produz, junto com a esposa Andressa, dois tipos de salame (italiano e colonial), além de outros itens. “Faz seis anos que trabalhamos com salame, mas sempre gostei de atuar com embutidos, isso vem de família. Nossos pais e avós já faziam para consumo próprio”.

Fioresi conta que viu na produção de salames, um meio de ter uma renda extra para a família. “A gente também planta um pouco de soja, mas não tem como sobreviver só com isso. Por isso resolvemos investir na produção de salames”.É a terceira vez que o agricultor participa do concurso. “Em 2017 tiramos o primeiro lugar, e agora de novo. Nosso salame é suave, tem o mínimo de conservantes, é um produto saudável”, destaca com orgulho. Segundo Fioresi, é importante ganhar o primeiro lugar, porque quando voltamos ao nosso município, nosso produto fica mais valorizado, e as vendas aumentam cerca de 30%.

Na categoria Mel, o primeiro lugar ficou com a Casa do Mel TX, do município de Caçapava do Sul. Rodrigo Teixeira recebeu o prêmio por ele e pelo pai, José Teixeira, que iniciou o negócio há mais de 40 anos. “É a terceira vez que tiramos o 1º lugar, mas, esse ano para mim foi muito importante ganhar, porque decidi investir e assumir de vez o negócio da família. E vencer foi um incentivo para continuar o trabalho do pai e melhorar a qualidade da nossa produção”, contou orgulhoso e emocionado.A Casa do Mel TX produz cerca de 20 toneladas por ano de mel silvestre (nativo da região), mel de anjico e de eucalipto em uma área de um hectare. “Fazemos desde a criação da abelha, até a extração do mel e posterior venda para varejo e atacado. E tenho duas irmãs que também trabalham junto”, diz Teixeira.Também são apoiadores do concurso o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Associação dos Produtores de Cana-de-Açúcar e Seus Derivados no Estado do Rio Grande do Sul (Aprodecana), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Uva e Vinho), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag) e o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul).

OS VENCEDORES

9º Concurso de Produtos da Agroindústria Familiar

VINHO TINTO FINO SECO

1º – Casa Zottis, de Bento Gonçalves

2º – Adega Mascarello, de Flores da Cunha

3º – Vinhos e Sucos Adams, de Nova Petrópolis

VINHO TINTO DE MESA SECO

1º – Vinícola de Bastiani, de Nova Roma do Sul

2º – Vinícola Vista Gaúcha, de Vista Gaúcha3º – Agroindústria Orgânicos Mariani, de Bento Gonçalves

SUCO DE UVA INTEGRAL/NATURAL

1º – Vinhos de Cezaro, de Esteio

2º – Agroindústria Orgânicos Mariani, de Bento Gonçalves

3º – Vinícola de Bastiani, de Nova Roma do SulQUEIJO COLONIAL

1º – Ferrari Alimentos, de Carlos Barbosa2º – Laticínio Ruppenthal, de Gramado

3º – Laticínios Pipo, de Nova Roma do SulS

SALAME

1º – Embutidos Fioresi, de Caçapava do Sul

2º – Embutidos Araldi, de Sarandi3º – Ferrari Alimentos, de Carlos BarbosaCACHAÇA PRATA

1º – Harmonie Schnaps, de Harmonia2º – Cachaçaria 3 Fortuna, de Muçum3º – DS Destilados, de Pinto Bandeira

CACHAÇA ENVELHECIDA PREMIUM1º – Velho Alambique, de Santa Tereza2º – Weber Haus, de Ivoti

3º – Cachaçaria 3 Fortuna, de Muçum

CACHAÇA ENVELHECIDA EXTRA PREMIUM

1º – Weber Haus, de Ivoti

2º – Harmonie Schnaps, de Harmonia

3º – DS Destilados, de Pinto Bandeira

MEL

1º – Casa do Mel TX, de Caçapava do Sul

2º – Agroindústria Mel Machado, de Viadutos

3º – Apicultura Rempel, de Campinas do Sul.

Fonte: SEAPDR. Foto Fernando Dias/SEAPDR