Tempo:

Secretaria da Agricultura entrega veículos para fiscalização do SISBI

As inspetorias veterinárias que vão receber os carros são as de Lagoa Vermelha, Estrela e Pelotas.

Publicado em: 26/03/2021

Três novos veículos foram entregues de maneira simbólica nesta sexta-feira (26), no pátio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), em Porto Alegre, destinados ao SISBI (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal). Eles foram comprados com recursos de um convênio e vão ser utilizados pelos fiscais estaduais agropecuários na fiscalização das empresas que trabalhem com este sistema.

“Estamos em um processo de reestruturação e renovação das frotas das inspetorias veterinárias gaúchas para garantir melhores condições de trabalho aos servidores e, consequentemente, um melhor serviço ao produtor”, destaca o secretário Covatti Filho.

As inspetorias veterinárias que vão receber os carros são as de Lagoa Vermelha, Estrela e Pelotas. Outros três veículos já haviam sido entregues em dezembro de 2020 para os municípios de São Luiz Gonzaga, Palmeira das Missões e Ijuí.

A Diretora do Departamento de Defesa Animal (DDA) da Secretaria, Rosane Collares, esclarece que o SISBI é um sistema de equivalência do serviço de inspeção, onde os frigoríficos que têm o SISBI podem vender os seus produtos para todo o Brasil. Ele funciona como se fosse um SIF (Serviço de Inspeção Federal).

71 viaturas para Corpo de Bombeiros e inspetorias de defesa agropecuária

Para as inspetorias da de defesa agropecuária da Seapdr, foi entregue a primeira leva de 62 viaturas de um conjunto de 93. O investimento no total de 93 veículos é de cerca de R$ 7,5 milhões, a maior parte (aproximadamente R$ 6 milhões) proveniente de recursos do Tesouro Estadual, com complementação de cerca de R$ 1,5 milhão por parte do Ministério da Agricultura. A renovação da frota foi exigência apontada pela pasta para que o Rio Grande do Sul se tornasse apto a pleitear o status sanitário de Estado livre de febre aftosa sem vacinação.

“O que se faz aqui é mais do que uma entrega de viaturas. É por meio desse investimento em viaturas que vamos qualificar a estrutura das nossas inspetorias para garantir um RS livre da aftosa sem vacinação. São exigências importantes a serem cumpridas para que o RS receba o certificado e, assim, possamos acessar novos mercados”, explicou Leite.

Há duas semanas, a ministra Tereza Cristina adiantou que o Rio Grande do Sul deverá ser reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como zona livre de febre aftosa sem vacinação. A decisão será homologada durante Assembleia Geral da entidade, prevista para maio.

“Com essa entrega, concluímos todas as etapas necessárias para conseguir o certificado internacional da OIE. Isso trará emprego e renda para nossa população e lucro para os nossos produtores, e é uma conquista de muitas mãos”, celebrou o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho.

Fonte: SEAPDR. Foto Emerson Foguinho