Tempo:

Inicia a colheita da uva em Paraí

Segundo Emater, Paraí possui, aproximadamente, 50 hectares de parreirais.

Publicado em: 27/01/2021

O cultivo da uva faz parte da cultura local da região de Paraí, tanto que é comum que as propriedades tenham pequenos parreirais para o consumo próprio. Segundo o extensionista da Emater de Paraí, Orivaldo Trevisan, a área dedicada para a viticultura em Paraí já foi muito maior no passado, impulsionada pelos colonizadores, em sua maioria italianos, e a mão de obra disponível nas propriedades familiares. Entre os motivos para a diminuição da atividade no município está a modernização da atividade, sendo que o sistema aplicado nas propriedades já não gerava mais renda aos produtores.

Segundo levantamento da Emater, em Paraí há 22 propriedades que trabalham com a produção comercial de uva, o que resultam em aproximadamente 50 hectares de parreirais. Outras 30 propriedades cultivam uvas para a produção de vinhos e geleias para o consumo próprio. Outros quatro produtores paraienses trabalham com área coberta para a produção comercial de uvas de mesa.

A maior parte das uvas produzidas em Paraí são vendidas para vinícolas em cidades serranas, como Garibaldi e Bento Gonçalves. Em Paraí as variedades de uva mais produzidas são a Francesa, Niágra branca e rosa, Bordô, Isabel, Casca Grossa/Cor de rosa, Moscato, Malvasia e algumas híbridas.

Na propriedade de Danrlei Zanon, na comunidade Santa Maria Goretti, são 10 hectares cobertos pelos parreirais. No local, a família trabalha comercialmente com quatro variedades: Bordô, Malvasia de Candia, Moscato e Trebbiano.

Próximo do centro da cidade, o senhor Sereno Bregalda produz diversas variedades em um parreiral de aproximadamente meio hectare. A família, assim como muitas outras pelo interior, cultiva o fruto para o consumo in natura e para a produção de vinhos e geleias.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Paraí